Translator Widget by Dicas Blogger

Quer anunciar aqui? Entre em contato: vizinhosdeutero@gmail.com

terça-feira, abril 09, 2013

Kesia Pompeu

Caros leitores,

Eu já apresentei minha irmã gêmea aqui e sempre desejei que ela enviasse um relato, para que vocês conhecessem o ponto de vista dela também, mas nunca insisti. Hoje, nós completamos 44 anos e ela resolveu me fazer uma surpresa. É com muita alegria que compartilho abaixo, o meu presente: 

"Como gêmea, me sinto abençoada por ter sido concebida naturalmente, pois nascemos numa época em que não existiam técnicas de reprodução assistida.


Mamãe soube que esperava dois bebês na hora do parto, em 9 de abril e 1969. Por ter nascido dez minutos depois de você, sempre te vi como a irmã mais velha, a mais experiente. Lembro que na infância, eu queria ser a 'segunda' em tudo, para poder te observar e daí então, seguir seus passos.

Eu me sentia insegura quando não tínhamos as mesmas coisas (roupas, brinquedos) porque fomos criadas para sermos iguais em tudo. Havia uma expectativa dos nossos pais - e dos adultos próximos - que tínhamos que ser iguais – nas preferências, no comportamento, na personalidade e nas escolhas. Afinal, éramos 'as gêmeas', não nos viamos como dois individuos separados. Por exemplo, quando ganhavamos sapatinhos, os pares tinham que ser iguais. Nunca ganhavamos presentes diferentes. Porque você não podia ganhar um par de sapatos e eu um vestido, entende?

Lembro também que você sempre foi mais organizada do que eu - e hoje a desorganização me incomoda. Acabo cobrando muito de quem convive comigo. O lado bom de ser gêmea é que sempre tive uma companheira para brincar, uma companhia para ir à escola. Mas o lado ruim é que quando uma aprontava, as duas recebiam castigo. Quando podiamos passear e uma fazia alguma malcriação, pronto – ninguém mais saía de casa. Era chato.

Eu sempre busquei ser independente, comecei a trabalhar muito cedo e por isso decidi aproveitar a oportunidade de estudar nos EUA quando tínhamos apenas 16 anos. Nessa época você namorava e escolheu ficar no Brasil. Você se dedicava aos seus poemas, crônicas e desenhos, que alias, eram lindos. Nunca tive esse dom. Eu te via como uma sonhadora romantica e eu, mais realista. Eu tinha uma rotina muito corrida no exterior. O tempo passava voando, e por isso, acho que foi mais fácil administrar a saudade que eu sentia de você.

Na verdade, eu racionalizava e ainda racionalizo. Apesar de estarmos longe uma da outra, na minha cabeça, sempre estivemos juntas. Você aí, ocupada com a sua vida e eu aqui ocupada com a minha – mas ligadas no pensamento. (Eu sei que lidamos com a saudade cada uma de um jeito). Você é mais emoção do que eu. Você é mais introspectiva, aprecia o silêncio, gosta de ficar sozinha. Eu adoro gente, barulho, festa e uma boa bagunça. Somos muito diferentes mesmo e eu acho ótimo, pois não sofremos mais aquela pressão de que temos que ser iguais em tudo. Ninguém mais nos vê como 'as gêmeas' e ainda bem. A única semelhança é a nossa voz, né?

Apesar de termos mais contato virtual, acho que nossa relação é normal, tranquila, exceto no dia do nosso aniversário. Ahhh, eu odeio comemorar o nosso aniversário sozinha. Não comemoramos juntas há muitos anos. Mesmo quando faço uma festa com vários convidados, não vejo a menor graça, porque você não está ao meu lado. É sempre uma comemoração capenga, pela metade.

Enfim, não fiquei surpresa quando você criou este blog – porque você sempre foi criativa mesmo. Além de contribuir socialmente, o "Vizinhos de Útero" tem tanta informação interessante e histórias comoventes que a gente não consegue parar de ler. Por isso, nunca desista desse projeto, viu? Sua dedicação e perseverança me enche de orgulho. Feliz aniversário para nós duas!!" Kesia.

Kesia Pompeu vive em Miami com o marido (Marcio Freitas) 
e as filhas, Carolina e Letícia

18 comentários:

  1. Que lindo! Fiquei emocionada...Que meu Gabriel e Heitor cresçam amigos assim como vcs! Feliz aniversário!

    ResponderExcluir
  2. Que linda história!!! Parabéns principalmente a Jemima pelo blog e à Kesia, que com certeza é a principal inspiração e motivação deste blog.. :)

    ResponderExcluir
  3. Que lindo! Imagino a tua emoção Jê!
    Feliz aniversário pras duas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Kesia que lindo depoimento, tenho certeza que Jemima simplesmente amou!!.

    Concordo com sua irmã que você Jemima deve continuar esse trabalho maravilhoso que você faz, lembre-se no final dá tudo certo :).

    Parabéns as duas que sejam bem felizes e vamos promover o encontro das duas no próximo aniversário.

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Jemima e Kesia, Parabéns a vocês! Que Deus abençõe todos os seus passos na vida.
    Jemima, lindo relato de sua irmâ. Eu entendo perfeitamente a sua felicidade por ter recebido esse presente, há muito esperado. Eu sou uma mistura de você com a sua irmã. Entendo os dois lados, ser puro sentimento e realista. É muito bom ser gêmeos, pois temos a certeza de que a outra parte estará sempre ao nosso lado, mesmo na distância. Felicidades a vocês! Abraços.

    ResponderExcluir
  6. Que lindo amiga Jemima....
    Fiquei comovida tb....bora organizar o próximo aniversario de vcs juntas...ai ou la nos EUA....rsrsrs..
    Parabéns pra vc.....parabéns tb a Kesia....
    Beijo grande a vcs....
    Odete

    ResponderExcluir
  7. Muito lindo o depoimento da sua irmã. Fiquei mto feliz de poder ler, finalmente, a visão que ela tem de ser gêmea, pois a sua eu já sabia. Felicidades para vcs duas e repito o que a Kesia disse, nunca desista do Vizinhos de Útero! Bjo querida

    ResponderExcluir
  8. Gostamos do depoimento da sua irmã, nós também tivemos uma história parecida, onde todos queriam nos ver bem parecidos, mas a vida vai nos levando para caminhos distintos e aos poucos cada um vai seguindo o seu caminho. O detalhe é que mesmo separados sempre pensamos e de alguma forma permanecemos conectados, talvez outros não entendam, só quem vive ou viveu algo assim é capaz de entender. Jenima e Kesia Pompeu mesmo com um dia de atraso feliz aniversário. Abraços dos Gêmeos da Bike.

    ResponderExcluir
  9. JEMIMA E KÉSIA, PARABÉNS!!! QUE, CADA UMA COM O DOM QUE DEUS LHE CONCEDEU, POSSAM SEGUIR O SEU CAMINHO, MOVIDAS SEMPRE PELO SENTIMENTO DIVINO, QUE MOTIVOU TANTO A JEMIMA A TER ESSE BLOG, COMO A KESIA A ESCREVER ESSE RELATO, TÃO MARAVILHOSO!!! DEUS ABENÇOE AS DUAS, NO CAMINHO DO SENHOR, QUE O FINAL SERÁ A MORADA SANTA CELESTIAL, COM JESUS!!! AMEM!

    ResponderExcluir
  10. Que bom saber da outra metade! Imagino como tu deves estar feliz com este depoimento!
    Beijos,
    Aline

    ResponderExcluir
  11. Lindo depoimento!!! Parabens para a Kesia e para a Je, minha tia adotada! :)

    ResponderExcluir
  12. Nossa, que lindo!!! Linda história!!
    PARABÉNS À VOCÊS.

    Que Deus as abençoe ainda mais.

    ResponderExcluir
  13. JEMINA.....PARABÉNS PELO ANIVERSÁRIO. Lindo o depoimento de sua gêmea. não tenho conseguido mais contato....mas sou Maria Alaíde Batista Camilo Leonoro, gêmea de Maria Alice Batista Camilo....chegaremos aos 120.....dia 20/04, gostaria de postar fotos.

    ResponderExcluir
  14. Adorei! lindo depoimento.Vi você na descrição da Késia. O que eu conheço de você é exatamente assim. Apesar de em muitos momentos te achar realista e prática também.
    Parabéns por hoje e por sem quem é.Meus parabéns a Késia também. Felicidade para as duas. Bjo grande.

    ResponderExcluir
  15. Muito bacana o depoimento. Vida de gêmeos nem sempre é moleza. Parabéns para as duas.Felicidades, Flavio Salles

    ResponderExcluir
  16. Laura Geraidine Cini10 de abril de 2013 14:47

    Tentei mandar este comentário ontem, mas não consegui. Parabéns a vocês. Achei encantador o depoimento de sua irmã, e fiquei bastante emocionada. Eu achava que fosse difícil viver longe da vizinha de útero, como no meu caso, acabei aprendendo que isso é possível sim.
    Felicidades.

    ResponderExcluir
  17. Jemima, me emocionei lendo o depoimento da sua irmã. Aprendi muito. Deus abençoe vcs e toda a família cada dia mais. Priscila Karina, mãe das gêmeas Sarah e Raquel

    ResponderExcluir
  18. Gente, obrigada pelo carinho de todos que postaram comentários aqui. Acompanho o trabalho da minha irmã, desde quando ele foi 'gerado' e fiquei na dúvida se deveria participar ou não. Até perceber que faltava algo....Ela merece todo meu apoio e por isso decidi enviar minha 'versão' também. No fim. acho que acabei dando um presente pra mim tbm...Bj, Kesia Pompeu

    ResponderExcluir